Cncer de Pele

quinta-feira, 5 de novembro de 2020

Cncer de Pele

A falta decuidados com a pele faz com que, a cada ano, cerca de 55 mil casos de cncer depele sejam registrados no Brasil. De acordo com o Instituto Nacional de Cncer,esta neoplasia corresponde a 25% de todos os tumores malignos computados noPas. Seguramente, trata-se da neoplasia maligna mais frequente em todo omundo.

O cncer depele uma doena decorrente do desenvolvimento anormal das clulas da pele,que se multiplicam repetidamente at formarem um tumor maligno. Este desarranjono tecido deve-se a fatores genticos e ambientais.

Pode serdividido didaticamente em dois tipos: o no-melanoma e o melanoma. O primeirotem maior incidncia (95%) e baixa mortalidade, ocorrendo geralmente em pessoascom mais de 40 anos, de pele clara, mais sensvel aos raios solares ou comdoenas cutneas prvias, sendo raro em crianas e negros. Os tumores destetipo so menos agressivos e mais curveis. J o melanoma tem origem nosmelancitos (clulas produtoras de melanina, substncia responsvel pela cor dapele) e tem predominncia em brancos. O melanoma representa apenas 4% dasneoplasias da pele, apesar de ser o mais grave e com menor chance de cura.

Geralmenteas reas do corpo mais afetadas so as mais expostas ao sol. O rosto a regiomais atingida, principalmente pelo tipo no-melanoma, acometendo o nariz emcerca de 30% dos casos. As outras reas mais comuns so os membros superiores etrax. O tipo melanoma costuma ter maior incidncia nas regies palmares eplantares e outras localizaes atpicas, mesmo em pessoas negras.

Os fatoresde risco mais comuns so: histria familiar de cncer de pele, pessoas de pelee olhos claros, cabelos ruivos ou loiros, pessoas que trabalham ao sol semproteo adequada, exposio prolongada e repetida ao sol na infncia e naadolescncia. Nevo congnito (pinta escura) e nevo displsico (leso escura comalteraes celulares pr-cancerosas), envelhecimento e xeroderma pigmentoso(doena congnita com sensibilidade elevada da pele ao sol) tambm aumentam osriscos da neoplasia.

Sinais dealerta devem ser procurados, tais como: manchas descamativas que coam, ardemou sangram, feridas que no cicatrizam em at 04 semanas e mudana na texturada pele ou dor. Em relao ao melanoma, recomendvel observar qualquer pintaescura acompanhada de descamao ou mudana de aspecto recente.

Em relaoao diagnstico, a observao das leses pelo paciente e a consulta com ummdico so fundamentais. Cerca de 70% dos diagnsticos deste tipo de neoplasiaso feitos por mdicos no-cancerologistas, o que evidencia a importnciadestes profissionais no controle da doena. No caso de uma leso suspeita de melanoma,um exame de dermatoscopia pode auxiliar a distinguir se ela maligna oubenigna.

A cirurgia o tratamento mais indicado para o cncer de pele de qualquer tipo, porm deveser realizada preferencialmente por um Cirurgio Oncolgico para se obter maiorchance de cura. O cncer no-melanoma de pequena extenso pode, em algunscasos, ser tratado pelo Dermatologista com medicamento tpico (pomadas esolues) a depender da localizao. O melanoma melhor tratado com cirurgia,sempre que possvel. A radioterapia e a quimioterapia tambm podem serutilizadas, dependendo do estdio do cncer. No entanto, quando h metstase(disseminao para outros rgos), o melanoma incurvel na maioria dos casos.

Alguns cuidados so importantes para prevenir ocncer de pele. Minimizar a ao dos fatores de risco desde a infncia umdeles. O sol importante para a sade, mas devemos ter cuidado com o excesso. preciso evitar exposio prolongada aos raios solares entre 10h e 16h, usarsempre proteo adequada a cada ocasio como bons ou chapus, culosescuros, camisas de manga e calas, barraca e utilizar diariamente filtrosolar com fator mnimo de proteo 15, reaplicando-o a cada 02 horas. Almdisso, pode ser feito um autoexame de pele em frente ao espelho para analisarse h alguma anormalidade. Percebendo qualquer alterao, procure o medicoespecialista.

Confira outros informativos

Cncer de Pncreas
Continue Lendo...
Cncer de Estmago
Continue Lendo...
Cncer de Esfago
Continue Lendo...